PALAVRA NA PAUTA

Escrever é muito mais que usar as letras do alfabeto.
Escrever é criar, é transmitir pensamentos, é divulgar momentos, é expressar talento, é deixar na história o sentimento.

terça-feira, 21 de junho de 2016

Programa de Páscoa

Eu estou colocando toda a programação do jeito que nós já apresentamos no meu colégio, com dicas das músicas que os alunos cantaram. Todas as minhas peças são com o objetivo de falar de Deus, também, já que o colégio é evangélico.
Espero que seja proveitoso para você!

TEATRO

Personagens:
- Boneca Lili - essa boneca é um personagem que já faço há bastante tempo.
- Personagens bíblicos que fizeram parte da história de Jesus
- Crianças contadoras da história
- Jesus

A Boneca Lili entra correndo pelo corredor principal da igreja.

LILI – Ai, meu Deus! Estou muito atrasada. O meu voo atrasou e o trânsito estava completamente congestionado.
Boa noite, pessoal. (fala sem graça e vai em direção à diretora)
Oi, diretora, me desculpe pelo atraso e obrigada pelo convite para contar a História da Verdadeira Páscoa.
Boa noite, crianças! Mas vamos começar?!

A criança contadora 1 chega perto da Boneca e a cutuca.

CRIANÇA – Oi, Boneca Lili!
LILI – Olá!
CRIANÇA 1– Você não precisa contar a história de Jesus!
LILI – Não?! Mas por quê? A Diretora me chamou e eu vim lá de longe...
CRIANÇA 1 – Nós já conhecemos a história!
LILI – (A Boneca começa a chorar)
CRIANÇA 1– Não chora... Hoje, quem vai contar a história somos nós, os alunos.
CRIANÇA 2 – É... Nós preparamos uma surpresa para você e para todos. Quem sempre conta as histórias são você e as professoras, mas hoje nós queremos que vocês só ouçam.
CRIANÇA 3 – Pode sentar e prestar atenção, tá?
CRIANÇA 1 – E a história começa assim: Deus já tinha prometido que mandaria o seu filho para a terra e que seria o libertador.
CRIANÇA 2 – Então escolheu entre todas as mulheres a Maria para ser a sua mamãe e José para ser o seu papai aqui na terra.
CRIANÇA 3 – Jesus nasceu lá em Belém, num lugar onde ficavam os animais e foi deitado aonde os bichinhos comiam.
CRIANÇA 1 – Jesus, o filho de Deus. Maravilhoso,
CRIANÇA 2 – Conselheiro, Deus forte,
CRIANÇA 3 – Pai da eternidade e Príncipe da Paz!

MÚSICA 01 – NASCEU JESUS -  Aline Barros
(Quando a música começar, José e Maria entram de mãos dadas, ficam no centro do palco e os bebês ficam em volta deles. Na segunda estrofe da música, Maria pega um bebê boneco e coloca no colo.)
 

CRIANÇA 3 – Quando Jesus cresceu, ele saiu para fazer a obra de Deus. Muitas pessoas gostavam de Jesus e por onde Ele passava fazia muitos milagres ajudando as pessoas.
CRIANÇA 2 - Ele multiplicou pães e peixes, fez homens andar, enxergar, falar e até voltar a ter vida!
CRIANÇA 1 – Acalmou o mar, fez a água virar vinho e falou muitas coisas sobre Deus. Jesus era muito bom e amava a todos!

MÚSICA 02 – MILAGRES DE JESUS - Aline Barros e Cia.
(Quando a música começar, os personagens da música irão começar a entrar na hora que cantar a parte referente a cada personagem e Jesus também vai entrar e curar: o cego de Jericó, o aleijado e a viúva de Naim e o seu filho)


CRIANÇA 2 – Mas Jesus não andava sozinho, ele chamou e preparou 12 homens para serem os seus discípulos.
CRIANÇA 3 – Vocês sabem qual era o nome deles?
CRIANÇA 1 – Nós vamos ensinar pra vocês, não é, Boneca Lili?! Solta o som DJ!

MÚSICA 03 – OS DISCÍPULOS - Aline Barros
(Quando a música começar, os discípulos e Jesus entram e se posicionam na mesa)

CRIANÇA 1 – Jesus preparou uma janta muito especial para os discípulos.
CRIANÇA 3 – Com seus amigos Ele dividiu o pão e serviu o vinho. Depois de comerem e beberem eles cantaram.
CRIANÇA 2 – Jesus conversou com eles o que estava próximo de acontecer e falou que eles precisavam amar as pessoas como Ele amou e ensinar sobre Deus em todo lugar.

MÚSICA 04 - VINHO E PÃO - Fernanda Brum (uma aluna fez o solo)
(Quando a música começar, os discípulos e Jesus já estão na mesa e Jesus começa a dividir o pão e servir o vinho.
No final da Música, Judas dá um beijo em Jesus)

CRIANÇA 3 - Jesus sabia que algumas pessoas estavam querendo que Ele morresse. E sabia que um de seus amigos iria contar aonde podiam encontrar Jesus para levar preso.
CRIANÇA 1 – Depois do jantar eles saíram para orar, mas seus amigos dormiram.
CRIANÇA 2 – Enquanto eles dormiam, os homens maus chegaram e prenderam Jesus.
CRIANÇA 1 – Eles machucaram muito Jesus, colocaram até uma coroa de espinhos na sua cabeça e fizeram Ele carregar uma cruz muito pesada pela cidade até o alto do monte.
CRIANÇA 3 – Mas a maldade pior foi que prenderam Jesus na cruz, como se Ele fosse um bandido.
CRIANÇA 2 - Xingaram Jesus e diziam que se Ele fosse mesmo o Rei, que descesse dali.
CRIANÇA 1 – Jesus sofreu muito. Sentiu muita dor. Mas Ele não falou nada, pois era a sua missão.

MÚSICA 05 - PORQUE ME AMOU TANTO ASSIM - Crianças Diante do Trono

(Quando a música começar, Jesus entra carregando a cruz e os soldados em volta. As crianças do coral abrem caminho e Jesus encosta a cruz no painel e fica de braços abertos.
Na segunda estrofe os soldados saem correndo e as crianças voltam para o lugar. Jesus sai por trás)


CRIANÇA 1 – Jesus estava morto.
CRIANÇA 2 – Levaram o corpo de Jesus para uma caverna.
CRIANÇA 3 – Um soldado muito bravo ficou guardando o lugar pra ninguém entrar.
CRIANÇA 1 – Os amigos de Jesus choravam e ficaram sozinhos. Eles pensaram que tudo tinha acabado.
CRIANÇA 2 – No domingo, as amigas de Jesus e sua mamãe foram ver Jesus, mas a porta da caverna estava aberta e um anjo apareceu.
CRIANÇA 3 – O anjo disse: Não tenham medo! Jesus não está mais aqui porque Ele está vivo!
CRIANÇA 1 – As mulheres saíram correndo felizes e gritando: Jesus está vivo! Jesus está vivo!

MÚSICA 06 - SIM, SIM! NÃO, NÃO! - Crianças Diante do Trono
(Durante a narração, o soldado se posiciona no palco e sai quando as mulheres entrarem. O anjo também entra e estende a mão quando a criança 3 falar e quando a criança 1 falar que as mulheres saíram correndo, elas saem correndo também)


Novos Desafios

Olá,

Já faz um tempo que não apareço por aqui, pois passei por um período de seca e desmotivação em caso de matérias jornalísticas. Mas isso não é motivo para parar. Minha paixão ainda continua sendo jornalismo. Não trabalho nessa área especificamente. Atuo como Diretora Pedagógica e de Comunicação em um colégio particular, o que não tem me proporcionado tempo para preparar matérias. Então, decidi que vou continuar usando esse espaço para o meu talento como escritora e vou começar a postar material preparado por mim, que são usados nos eventos do colégio, onde aos alunos interpretam peças teatrais curtas e assim, montamos nossas programações para pais, alunos e responsáveis prestigiarem. Com esse material posso ajudar muitas pessoas que precisam de ideias para organizarem eventos de Dia das Mães, Pais, Páscoa etc.

Um grande beijo e vamos trabalhar!

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Infância=Fantasia

No ano de 2005 foi lançado um filme inspirado na obra de C. S. Lewis, As Crônicas de Nárnia: o guarda-roupa, a feiticeira e o leão, onde conta a história de um mundo de fábulas, histórias e invenções. O filme conta que três irmãos brincando de se esconder para fugir do marasmo conhecem um mundo dentro do guarda-roupa através da irmã caçula que é a primeira a invadir o mundo mágico de Nárnia, com faunos e animais falantes. Os irmãos fazem parte de uma profecia para salvar Nárnia dos domínios da feiticeira.
Essa história me lembra realmente as imaginações da infância. Brincar de esconde-esconde dentro dos armários, construir cidades com livros e usar embalagens como personagens da história (eu e meus irmãos fazíamos isso), vestir roupas dos pais, imaginar que somos cantores ou dançarinos fazendo grandes shows, e tantas outros meios de fantasiar e se divertir.
Imaginar, fantasiar faz parte da infância. O mundo imaginário propicia o apreço pela literatura, onde se descobre e conhece novos mundos e estimula a criatividade. Tolher a fantasia na infância é podar um desenvolvimento futuro do exercício mental.
Segundo André Augusto Passari, autor do livro “Fragmentos do tempo”, uma criança que brinca e fantasia bastante provavelmente será um adulto saudável emocionalmente. A brincadeira infantil faz parte da construção psíquica do ser humano, do desenvolvimento da subjetividade, da descoberta de si, do poder de criatividade. Tudo isso é essencial para que o adulto seja capaz de suportar melhor as angústias e frustrações da realidade, podendo se refugiar nos sonhos, os quais lhe dão conforto e sentido para a vida.
            A era em que nós vivemos mostra outra realidade. A infância tem sido roubada por um mundo de tecnologias, por um mundo de medo da violência urbana, por um mundo que estimula precocemente hábitos adultos.
A facilidade de dar computadores, celulares ou vídeo-games aos filhos deixa para trás as brincadeiras ao ar livre entre pais e filhos.
O essencial é que cada um viva a sua fase. Criança deve ser tratada como criança e assim cada faixa etária que se seguir. O essencial na infância é sonhar, fantasiar e brincar.
O escritor ainda afirma: “Se a infância estiver perdida, a humanidade não terá mais solução